9 de jan de 2010

Já que o blog é meu e eu falo o que eu quiser, eu vou usar nomes. Essas pessoas não lêem aqui e eu também estou pouco me lixando, se quiser pode ler. Que se f.

Tudo começou quando teve o meeting. O primeiro. Foi bem legal, a gente dançou e tal. E então ficou-se decidido o grupo. Imagina minha cara de 'uhul', depois de anos, dançar de novo, é super bom.
Eu percebi que as coisas estavam saindo quando era insistido o assunto. Já começou errado, na minha opinião, mas resolvi deixar quieto.
No outro meeting, foi legalzinho também. Foi no terceiro que minha paciência começou, realmente, a esgotar.
Falar que vai fazer uma coisa, não fazer e depois dizer que é "difícil", e a coisa mudar é super favorável. Eu não concordei com a mudança de música justamente por isso, porque falar é fácil e fazer realmente é difícil. Então, enquanto viam vídeos (e tendo ataques - acho que isso não é procurar uma alternativa), eu simplismente peguei meu mp3 e começei a escutar. Nada estava sendo resolvido ainda, eu não conhecia o grupo que estavam vendo e depois do olhar de "como assim você não conhece grupo tal?", resolvi ainda ficar calada. Quando decidiram, eu acabei aceitando. Não queria ficar com aquele "Do Contra" estampado no meio da testa.
Daí as coisas realmente começaram a aparecer melhor na minha frente. Pessoas que se acham melhor que outras, ok, eu sei que existe em todo canto, mas eu não via e não vejo o motivo da Tainá (e falo o nome mesmo) não gostar de mim. Podem dizer que não, mas eu vejo isso, principalmente depois do olhar de "tsc tsc" que eu recebi porque errei um lado e do "Isso, dança no meio da rua mesmo!" (oi, a rua é pública, o país é livre, a vida é minha e não sua?). E não foi só isso que reparei. Eu reparei que a Daniele (e falo o nome de novo) parecia meio 'é algo simples, não precisa enrolar tanto' pra algo que, definitivamente eu não acho tão simples com as outras meninas. E em como o assunto SEMPRE mudava quando se falava do grupo. Era o pior.
Essa semana, eu falei com Akina sobre isso. Falei o que eu estava sentindo, depois de falar com a Daniele e ela me dizer que "todo início é assim e é normal". Bom, eu não acho normal, mas ok. E daí estávamos conversando sobre sair e talvez fundar um grupo novo, porque não víamos o comprometimento do grupo.
Leia bem: o papo estava entre Akina, eu, a irmã dela e uma outra menina, Aline. Só faltava falar com a Tainá. Até aqui, tudo era "segredo".
Eis que ontem a merda atinge o ventilador e vem Daniele tirar satisfação comigo, dizendo que sou falsa e que falo pelas costas. Enfim, falou um monte também e saí. Saí não porque mudou a música mas sim pela falta de comprometimento do grupo (que até então não resolvia muita coisa, né) e pela falta de tato de algumas pessoas. Se tem uma pessoa dali que eu vou sentir realmente falta é a Maria, porque ela é tão fofa e adorável, a única que não me olhou com cara de indignação quando disse que não conhecia os dois grupinhos lá.
Depois veio a Fernanda falar comigo, dizendo que tinha que resolver com todo mundo porque éramos um grupo. Bom, elas são um grupo, eu não estou mais nele, então tecnicamente não tenho nada a declarar.
Mas eu estou completamente indignada em como essa coisa toda simplismente apareceu. Porque eu estava voltando pra casa ontem (saí com a Miry e a Bruna) justamente pensando nisso, que não ia esperar mais pra falar com a Daniele, talvez eu até mudasse minha idéia. Só que eu não sei fazer essas coisas. Pro surto da comissão de formatura sair, demorou quase um mês e meio.
Não queria que fosse assim. Se ela tivesse que saber que eu estava querendo sair, era por MIM e não por outra pessoa. Tô irritada, na realidade estou quase fazendo merda (quando não deveria por algo tão idiota), porque eu não entendo o que eu fiz pra merecer esse... sei lá, ódio? Eu nunca fiz nada pra ela! Se eu fiz alguma coisa, me fala, tento não fazer mais, sei lá. Eu não falei nada sobre o Macaco, poxa, somos quatro no mesmo grupo que gosta, eu não proclamei 'meu' nem nada. Eu ficava [e fico] puta quando começa achamar o Ryeowook de gay e o Daesung de retardado, sequelado, besta, sei lá do que elas chamam também, e fico calada. Eu não tenho problemas em abrir mão do que eu estou pensando pra deixar alguém mais contente. Pra fazer isso?
Se tem algo que eu odeio muito nessa vida é alguém que acha que eu nasci ontem. Ela pode ser mais velha dois dias mas é dois dias mais infantil também.

Fui dormir três horas da manhã com a raiva saindo pela culatra. Mesmo com a Gabi falando um monte de asneira e me dando conselhos, eu não consigo diminuir a minha raiva.

A única coisa que provavelmente mudou o meu humor foi o Will lendo meu surto com "What It Takes" e postando que a melhor coisa de se fazer música é que fica todo mundo super curioso pra ouvir. Will, seu puto! xD



Falei. E tô pouco me lixando, ser lerem, leu, se não leu, problema. Não desejo mal pra ninguém, mas dessa vez, eu quero muito que se exploda e que os cacos sejam levados pro espaço, onde os grãos irão se desintegrar / ou então que morra engolida por um tubarão.

1 comentários:

Goddess disse...

XD Eu li, eu concordo com tudo e manda se foder MESMO.