9 de jun de 2010

Happy Birthday!



Como em todos os meus 20 aniversários, ontem eu completei mais 365 dias nesse mundo. E, pela terceira vez em 21 anos de vida, foi um dos únicos aniversários que me fez realmente pensar nas amizades que eu tenho. Ridículo, eu sei, mas você já entenderá.

Na realidade, meu aniversário começou a ser comemorado no sábado, quando saí com a fofa da Lih e a fofa da May. Foi ultra engraçado porque a gente nunca tinha se visto e eu e Lih estávamos paradas uma do lado da outra sem saber quem éramos. Eu, com meu gene Donghae, autistando um "Sorry Sorry" e um "Bonamana" daquelas foi... engraçado xD Fomos assistir um filme, depois deixei a Lih no metrô, tomei uns pingos de chuva muito amados (que acho que contribuiu pra minha garganta ruim), fui uma boa filha e levei cachorro quente de barraquinha para os meus pais (viram como sou boa?). Foi uma tarde de sábado bem legal e espero repetí-la, mas com toda a patota do Hato, já que é todo mundo engraçado... Ia morrer de rir ^^

Ainda segunda, antes de ir pra fisioterapia, deixei uma mensagem no meu perfil do Tieba e no Sina que sim, eu estava ficando velha (pelo menos na Ásia), então exigia cinco abraços do MIC xD O aniver passou e não ganhei os abraços deles, mas ok... Fui pra fisio toda errada, as "24h DDI" (24 horas Deborah Desgraça Iminente) tinha chegado. As 24h que antecedem meu aniversário são geralmente demarcados com muitos tombos, roxos e arranhões, sempre foi assim. Peguei o ônibus errado, passei por um lugar que não fazia idéia de onde estava e ainda assim cheguei 5 minutos adiantada. Adoro ser pontual.. Sou uma pontualidade quase britânica, estarei eu no país errado? Beijos, meu liga, vou acampar na casa do Harry Judd!

Batidas com o ossinho do pé na quina de madeira e caídas da cama da fisioterapia depois, vim pra casa e já tinha mensagem da Gloria. A louca da Gloria *insira o emoticon do \Kyu* me desejou aniversário duas vezes até ontem. Bom, falando nela, nós conversamos sobre o nosso trabalho (Made For MIC), resolver umas coisas pendentes, sabe, como tradutores. Nossa equipe já está grande, mas são poucas que falam chinês ou entendem alguma coisa. Tami, Gabi e eu ainda estamos no "ni hao ma?", então não podemos ajudar muito. Queria tanto entender chinês! Ia ser muito feliz xD

Eis que dia 8 começa com uma mensagem às quase duas da manhã, um "happy birthday" de um número desconhecido e grande. A única pessoa que mora em outro país que tem meu celular é a Meliissa, era impossível ela me mandar mensagem nesse horário porque ela bate na cama e dorme que é loucura. Nem passando manada de elefantes acorda aquela menina; deve ter puxado ao pai, porque eu acordo com qualquer barulho. Bom, meu telefone tocou Midnight Fantasy altão (tinha esquecido de tirar do som alto) às duas da manhã, pra vizinhança inteira ouvir.


Era mais ou menos seis e vinte quando meu pai me acordou, me tirando de um sonho sem pé nem cabeça (ou seja, normal), pra me desejar feliz aniversário. Suspirei ao dizer "Pai, eu nasci de noite, não de manhã!", mas mesmo assim foi legal ele, minha mãe e o Quito(o periquito de estimação, viúvo assassino) me parabenizando. Depois foi minha avó e assim foi. Como presente de aniversário, me dei uma rodada de empada, que eu sou loucamente viciada, enquanto voltava do curso de inglês (é, decidi continuar. Acabar logo de uma vez esse negócio, sabe?). Tirando o lapso de memória, "Que dia é hoje?" ao preencher o cheque, foi legal, a Mônica me desejou parabéns, etc.

Cheguei em casa e curti um almoço muito feliz a base de brigadeiro. Ah, qual é, meu aniversário, não é todo dia que eu como brigadeiro de panela como almoço (por favor, sem comentários de "isso não alimenta!")! - enquanto dona Mariana queria me tirar o Ryeo *não vem, guriazinha!*. Nesse ponto, muita gente já tinha me desejado parabéns, Rose, Gabi, Gloria (é, de novo), o pessoal que frequenta o Hospício...

Eu odeio comemorar aniversário. Sei lá, eu acho que é uma das datas do ano que todo mundo é muito falso. Quem você odeia ou está magoado vem te abraçar/desejar parabéns com a maior cara deslavada de "hoje vamos ser amigos", e no dia seguinte volta tudo de novo... Sem contar que todo aniversário meu eu choro. Não de emoção, essas coisas; é por algo que nem eu mesma entendo, me dá uma tristeza tão forte que se eu não controlar, é capaz de deprimir literalmente no próprio aniversário. É horrível. Bom, agora vocês devem entender o primeiro parágrafo.

Bueno, eu me senti amada, cara ^^ Foi tão fofo, no orkut, nos emails, msn, skype, telefone, no twitter, no sina (algumas Da Mai nos seguem, Gabi e eu)... Foi bem bacana.

Orkut estava cheio logo cedo, mas não tinha a mensagem dele (quem acompanha o blog sabe quem é), e só veio depois do meio dia porque o dorminhoco estava babando na cama. Segundo ele, não esqueceu, só dormiu demais. Um soco na sua cara, "pof!" ^^

Já não bastava essa fofura de todo mundo, que pelo menos lembrou de mim... abro o tieba e vejo meu profile com uns 6 'parabéns'; abro o tieba do MIC e vejo o Yao Yao cantando Where's the Love. Abro o Tieba do MIC e vejo o MIC DANÇANDO SORRY SORRY! Pronto, pensei, morro ainda hoje! Quer dizer, eles não dançaram dançaram, os babies e o vice líder já estavam em posições quando trocaram de música. Mas mesmo assim achei muito meigo a carinha deles de "por que tirou Sorry Sorry??"...
Abro o Tieba mais tarde e vejo que as meninas fizeram um tópico de aniversário pra mim! Cara, eu fiquei muito emo hahahaha! Até a bizonha da Nana deixou parabéns, foi muito esquisito! Eu ria e chorava ao mesmo tempo, foi tão fofo...!
Quando eu tinha conseguido parar... eis que a Haruzinha abre um tópico de aniversário pra mim no Hato, daí pensei: "Putz, é hoje". Eu choraaava... certo, você deve achar que eu estou mentindo, mas não, não estou mentindo nem é figura de linguagem, eu estava chorando mesmo. A ponto de mamãe me abraçar e dizer que eu sou uma pessoa querida pro povo abrir um tópico pra mim e tudo o mais (minha mãe visita o Lolli e dá pitaco para as idéias de lay, então você pode imaginar...). Foi lindo.

Se vocês, meninas/meninos cibernética/os, todos vocês que me deram parabéns desde cedinho, estiverem lendo, OBRIGADA! *-* De coração ^^

Daí de noite, meu pai chegou me chamando pra gente ir comer pizza. Eu estava no telefone com a Lets (*aperta as bochechas*), então terminei de falar com ela, mandei o link da compilação de cenas do MIC em Copycat pra Gloria (aniversário não é desculpa pra não trabalhar!) e desci. Eu já estava desconfiada de que ia reunir todo o clã dos Mathias (parte do meu pai), eles não sabem ficar quietos. Atravessamos a rua e lá estava metade do povo me esperando pra pizza. Apesar de todo mundo ter me parabenizado, eu ainda tinha aquele resquício de tristeza, sabe, então só prendi o cabelo, pus um cachecol no pescoço e desci. Sem maquiagem, sem brilho, nem nada, nem imaginava...
E minha mãe no telefone, "onde você está? ainda?" e coisas do gênero. Comecei a ficar desconfiada, mas ainda estava com a cabeça na internet. Imaginava o MIC surgindo do nada pela porta da pizzaria, ou o SJ, sei lá. Minhas "brisas" de aniversário.
Coincidentemente, uma senhora também estava comemorando aniversário lá, então a minha família me envergonhou primeiro e depois cantaram parabéns pra ela. Ultra simpática, veio, me abraçou, parabenizou.. quando minha mãe me cutucou e disse "finalmente a minha surpresa chegou" e apontou. Só que eu ainda estava tonta com a senhora me abraçando, todo mundo falando ao mesmo tempo e o presente do "Clã Mathias" que nem prestei atenção. Quando prestei atenção, vi o Carlos André parado na minha frente, dizendo "parabéns". Acho que tinham que ter tirado uma foto da minha cara, porque eu fiquei tão "caramba, não acredito" que eu não tinha reação. Somos amigos de infância, desde os seis anos de idade, então você pode imaginar a minha reação.
Apresentei ele pra todo mundo e daí começou a implicância dele "Você está falando gauchês". Bom, me desculpe, docinho, mas passar dez minutos com a minha família gaúcha ocasiona isso.

Como ele chegou quando todo mundo já pretendia ir embora, fiquei mais um tempo, até ele acabar de comer e a gente dar uma volta. Conversamos horrores sobre todo mundo da época da escola.. ele me contou cada coisa que eu confesso que fiquei chocada!
Íamos no cinema, só que já estava fechado, já era mais de dez horas.. daí fomos pra Copacabana ver mapa. No caminho conversamos ainda mais sobre tudo, quero dizer, passamos um bom tempo das nossas vidas longe e eu estava precisando de uma conversa mais "cabeça", por assim dizer. Estávamos na frente do Merlin Hotel quando eu vi que eu já tinha nascido (era 22:50) e fiquei jogando na cara dele que era mais velha quinze dias. E ele ficou rolando os olhos haha
Certo, pode chamar do que quiser, mas nós dois amamos mapas, principalmente aqueles feito no couro! Eu me controlei horrores pra não cair em cima dos mapas, mas ele estava com toda a minha animação pra isso. A gente ficou discutindo sobre qual era mais bonito e tudo o mais, até decidirmos tomar água de coco. E daí que eu alérgica? Já estava toda errada mesmo, finalizemos o dia sendo ainda mais errada!
Ainda estávamos conversando quando chegou um casal, ela colombiana e ele, paulista, vendendo brinco e pulseiras; e engatamos num papo que até Deus duvida. Ela no portunhol dela e eu no meu portunhol, foi lindo; enquanto nós quatro conversávamos sobre Colômbia, História, Turismo, Rio de Janeiro e mapas. Ela fez um porta incenso/fotos/marcados de livro tão lindo pra mim *-* É em formato de estrela, lindo mesmo. Acho que conversamos por uns trinta minutos, e tanto eu quanto o André não conseguíamos parar de ouví-la, a Colômbia realmente tem um história bem bacana.

Depois nós continuamos conversando, um frio desgraçado naquela Copacabana que pela santa madrugada. Bom, todos dois já sabia onde aquela história ia dar, ainda mais ele sendo fã de sotaque gaúcho e eu com aquele sotaque impregnado como Kyuhyun e Starcraft.

Ele me trouxe pra casa e vim falar com a Gabi umas coisas... e encontrei dona Luciana de madrugada no pc! E, claro, dona Tian, aquela guria não desliga o computador, é?
Não aguentei muito e fui dormir, duas e meia da manhã, quase.

Meu dia ontem foi tão bom... tirando o fato de que eu esteja meio "WTF", porque tudo que André e eu fizemos (beber água de coco, conversar sobre Astronomia, História e Geografia, ouvir Linkin Park até os tímpanos quase explodirem e conversarmos muuuuito) me lembrava ele. A pior coisa de você gostar de alguém é você lembrar dessa pessoa por qualquer coisinha, por menor que seja..

Agora aqui estou, com as mãos geladas horrores, fazendo hora até a fisioterapia, que é duas da tarde...

2 comentários:

Gabrielle disse...

Adorei o post! hahahaha

So faltou vc falar da tentativa de assassinato via correio :P

Mas dong, vc é boba, torta...e mesmo assim eu te amo! ^-^

E aniversários são pra isso! A familia sempre dá aquela envergonhada básica na gente!

Agora vc tem a minha idade! Até agosto :P

Dongsaeng rumo a senilidade! \o

Roses disse...

Ah, eu demorei pra dar parabéns, ano q vem eu começo um mês antes, eita unnie atrasada do caramba que eu sou!!

Você chora porque tá sentindo o peso dos anos aumentando nas costas que nem eu huahuahuahu /joking